O planejamento é essencial mas o plano é inútil

Uma análise superficial da gestão de projetos com metodologias ágeis pode dar a impressão que não existe planejamento e que o projeto é conduzido ao sabor do improviso. No entanto, a vivência do Scrum rapidamente desmorona essa imagem, mostrando que, apesar da inexistência de um plano detalhado e rígido, planeja-se muito mais do que geralmente se faz nas metodologias tradicionais. Ahn?

Certa vez o ex-presidente americano Dwight Eisen­hower, que comandou uma invasão durante a Segunda Guerra Mundial, chegou a dizer que “Antes da batalha, o planejamento é tudo. Assim que começa o tiroteio, planos são inúteis”. Em tempos de incertezas essa frase possou a ser adotada por executivos responsáveis por pensar a estratégia nas empresas, considerando que na maioria das vezes não se pode prever o que será necessário, inviabilizando a elaboração de planos detalhados.

Em metodologias ágeis existe a mesma preocupação. Buscando atender necessidades cujo o entendimento se aclara à medida que são solucionadas, as metodologias ágeis planejam para definir a direção e estabelecer um entendimento comum, mas não enfatiza a necessidade de seguir fielmente o plano, pois tem como diretriz que adaptar para entregar mais valor é sempre necessário e oportuno.

Planejaremos na elaboração da visão do produto, no inicio do projeto, a cada entrega, a cada sprint e a cada reunião diária para, ao final do caminho, ter um produto funcionando e que atenda às expectativas dos usuários e clientes.

Por Luiz Luz
colaborador do Synergia